O PRESIDENTE DA ROTA HISTÓRICA DAS LINHAS DE TORRES, ESTEVE A CONVERSA COM A ASSOCIAÇÃO DE TURISMO MILITAR PORTUGUES

O Presidente da Rota Histórica das Linhas de Torres (RHLT), José Alberto Quintino, esteve à conversa com a Associação de Turismo Militar Português e falou do projeto da Rota Histórica, que abrange seis municípios, Arruda dos Vinhos, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira, e cujo principal objetivo assenta na valorização patrimonial e promoção turística das Linhas de Torres.

Enquanto missão, a RHLT pretende “(…) contribuir para o desenvolvimento sustentado do território através da salvaguarda, conservação e valorização do património militar das Linhas de Torres e dos testemunhos das Invasões Francesas, bem como da sua promoção enquanto produto turístico e cultural”, refere o Senhor Presidente.

A RHLT proporciona aos visitantes uma vasta oferta de experiências, atividades e eventos dentro do Turismo Militar. O visitante pode explorar cada um dos municípios que integram a RHLT e desfrutar da oferta de atividades de serviço educativo, ao longo de todo o ano e dirigidas a vários públicos, como é o caso do Centro de Interpretação das Linhas de Torres (CILT), em Sobral de Monte Agraço.

A RHLT organiza eventos e atividades, como o Dia Nacional das Linhas de Torres, o Mercado Oitocentista (Arruda dos Vinhos, ou o Festival Novas Invasões, a Marcha dos Fortes (Clube de Atividades ao Ar Livre, Passeios com História (Vila Franca de Xira) e, ainda, a visita noturna animada “Vem descobrir os fantasmas no Forte do Zambujal” (Mafra).

A RHLT coloca à disposição dos visitantes, seis percursos de visita às Linhas de Torres, o Percurso TORRES VEDRAS NA PRIMEIRA LINHA, o Percurso WELLINGTON, o Percurso A DEFESA DO TEJO, o Percurso GRANDES DESFILADEIROS, o Percurso O NÓ DAS LINHAS e o Percurso DO PALÁCIO AO ATLÂNTICO. É importante destacar outras atividades de experimentação disponíveis no território durante todo o ano, como é o caso de diversos restaurantes com menus oitocentistas, visitas às adegas com prova de vinhos ou atividades desportivas como caminhadas, surf, golfe ou equitação.

Em março de 2019, as Linhas de Torres Vedras foram classificadas como Monumento Nacional.

José Alberto Quintino conclui que “O futuro da RHLT, até pela natureza do seu património, está intimamente ligada ao desenvolvimento do Turismo Militar em Portugal, esperando ser um agente cooperante e ativo.”

A ATMPT desafia-o a explorar a Rota Histórica das Linhas de Torres e conhecer cada um destes locais.
Faça parte da História de Portugal!

Related Posts

Add Comment