Os 11 animais apreendidos eram os restantes ovinos e caprinos existentes na exploração.

A GNR obrigou a exploração a cumprir um conjunto de medidas sanitárias, proibindo a entrada e saída de animais.

A GNR alertou que os animais infetados com esta doença podem transmiti-la aos seres humanos através do contacto da pele, sangue, urina ou ingestão de leite cru e os seus derivados, podendo pôr em causa a saúde pública.