Teodora Cardoso, que participou esta tarde nas jornadas parlamentares do PSD, propôs algumas ideias inovadoras para o ‘pós-troika’. A presidente do Conselho de Finanças Públicas quer taxar a despesa em vez do rendimento, mas não através do tradicional IVA, que diz ser indiferenciado. A ideia é criar um imposto direto sobre a despesa, uma taxa sobre os levantamentos de dinheiro para estimular a poupança. A solução, segundo a economista, passa por pôr os trabalhadores a «receber os rendimentos numa conta de poupança», fazendo incidir o imposto sobre os levantamentos.