ruivacos

Foram encontrados mortos mais de uma centena de peixes no Rio Alcabrichel, na madrugada de quarta-feira.

Os ambientalistas denunciam que os ruivacos morreram na sequência de uma descarga ilegal efetuada “na calada da noite” por uma suinicultura instalada no Ramalhal.

Paulo Santos, dirigente nacional Quercus, foi dos primeiros a chegar ao local:

“Constatámos este triste espectáculo depois de termos sido alertados pela Junta da Freguesia do Ramalhal. A Quercus vai agora questionar, como já tem vindo a fazer há bastante tempo, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para conhecer o que foi feito relativamente ao processo de licenciamento daquela suinicultura. Como nada foi feito até agora, consideramos que a laboração daquele estabelecimento só pode estar ilegal.”

Desde 2008 que ambientalistas, autarcas e forças de segurança enviam queixas à Agência Portuguesa do Ambiente contra a empresa.

O dirigente da Quercus avisa que se nada for feito desta vez, a associação ambientalista vai a tribunal exigir o encerramento da empresa. “Esta suinicultura está à margem da lei há muito, exigimos que APA atue em conformidade e encerre de imediato as instalações.”

A morte dos ruivacos deixou desolados ambientalistas e autarcas que, em Março deste ano, procederam ao repovoamento dos rios Sizandro e Alcabrichel com 3 mil exemplares (foto).

Os ruivacos, conhecidos também por Bogas do Oeste, são um peixe exclusivo da região e já estiveram em risco de extinção.

Cientistas e ambientalistas conseguiram fazer procriar esta espécie em cativeiro e os ruivacos regressaram ao Alcabrichel e ao Sizandro este ano, após quase meio século sem serem avistados nestas águas, devido aos problemas de poluição. 

 

(Foto: Repovoamento dos rios Sizandro e Alcabrichel em Março fotografado por David Neves)