Dos 229 milhões de euros sobre  investigação no Serviço Nacional de Saúde (SNS), 197 milhões são responsabilidade de médicos e farmácias. Há actualmente 245 casos de fraude sobre investigação.

Ao nível de responsabilidades, foram sinalizados médicos como responsáveis em 199 casos, perfazendo um total de 122 milhões de euros, e outros 75 milhões de euros a serem imputados a farmácias.

Ao todo, médicos e farmácias compõem 86% destes casos de fraude. Há ainda dois casos registados de fraude por parte de utentes, num total de 2.111 euros.

 

 

 

 

(foto:News)