hospital foto vedrografias

A Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCIM) está contra o encerramento de repartições de finanças na região e também contra a desagregação dos serviços hospitalares. 

A assembleia reúne deputados municipais de 12 concelhos e aprovou uma moção a exigir ao Governo a suspensão do processo de encerramento de repartições de finanças do Cadaval, Arruda e Sobral. 

“Estes concelhos possuem uma matriz essencialmente rural com uma população envelhecida” e que “irá sofrer mais um retrocesso”, alertam os eleitos do Oeste. 

Quanto à degradação dos serviços de saúde na região, os deputados intermunicipais exigem ser recebidos pelo ministro da Saúde. 

Os membros da OesteCIM consideram que “há uma tentativa de limitação de meios e de médicos nos serviços de urgência do Centro Hospitalar do Oeste (CHO)”. 

Denunciam ainda que “nunca se assistiu a uma tão grande falta de materiais básicos” e avançam como exemplo carências ao nível do “papel, pensos rápidos, fios de sutura e material desinfetante”.

 

(Foto: Vedrografias)