Há polémica no quartel da GNR de Peniche, com mais de metade do pessoal efetivo do posto insatisfeito com o novo comandante.

Desde que o novo comandante chegou ao posto da GNR de Peniche,  há um ano, metade dos militares, precisamente 13 guardas, já pediram transferência para outros locais, conta o Jornal de Notícias.

O comandante é considerado um indivíduo arrogante, prepotente e incompetente, tendo segundo os militares, chegado ao ponto de fechar o material à chave ou obrigar um trabalhador a pagar a tampa de um radiador.

Os militares dizem que o novo superior tem dificuldade em relacionar-se com outras pessoas e defendem que algo tem de ser feito, até porque a situação pode por em causa a própria segurança da localidade.