Amália vai estar no Teatro-Cine de Torres Vedras pelos dedos de Júlio Resende no próximo dia 22 de novembro, pelas 21h30.
O concerto que será apresentado na ocasião constitui-se como o primeiro projeto a solo do pianista Júlio Resende, em que este músico revisita ao piano alguns dos mais célebres temas do repertório de Amália Rodrigues.

Numa interpretação muito pessoal, este trabalho representa um novo desafio: trazer o Fado ao piano; cantar as melodias com o piano, em vez de as acompanhar apenas. Com o piano exprimir tudo o que o Fado significa.

Resende recria, neste projeto, temas de memória individual e coletiva: “Casa Portuguesa”, “Barco Negro”, ou “Vou Dar de Beber à Dor (Casa da Mariquinhas)”. Mas vai mais além e arrisca um Dueto (im)possível com Amália Rodrigues, servindo a voz da Diva com o seu piano no tema “Medo”. 15 anos passados desde a morte de Amália Rodrigues, Júlio Resende torna-se no primeiro músico a quem foi autorizada a utilização da voz da maior Diva portuguesa do Fado.

Segundo Gonçalo M. Tavares: «Há um sítio onde dói e é daí que se começa. O importante é isto: Júlio Resende parte do essencial do fado. Amália, de qualquer modo, está sempre no centro. E é daí que canta. Neste concerto, sem voz, nesse lugar do meio, no centro, a levantar-se a partir do essencial, está o piano e, como existe caminho, avança-se. O importante em Júlio Resende e no seu piano: partindo do essencial, nunca se sai de lá. E isso é raro. Avançar, e muito, sem levantar os pés do importante».

De referir que Júlio Resende é um músico, pianista e compositor português, natural de Faro. Começou a tocar piano aos 4 anos e, logo que integra o Conservatório para a formação em música Clássica, descobre que não fica satisfeito em ser apenas um intérprete de peças musicais em que não possa improvisar. Participou em vários workshops nos quais trabalhou com os melhores mestres do Hot Clube, da New School for Jazz and Contemporary Music, do Berklee College of Music e da Bill Evans Academy, entre o tempo que passou na Université de St. Denis em Paris. Em 2006, licencia-se em Filosofia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Atualmente é professor de Piano-Jazz na Universidade de Aveiro no âmbito do Mestrado em Música-Jazz. O intenso e muito relevante percurso pelo universo do Jazz leva-o a pensar a improvisação sobre outros géneros musicais. Chega assim ao Fado, onde cruza tradição com modernidade e lança, a partir do piano e dos caminhos da improvisação, um novo olhar sobre a canção portuguesa.

O preço dos bilhetes para se assistir ao concerto “Amália, por Júlio Resende”, no Teatro-Cine de Torres Vedras, é de 10 euros.