O Governo pretende investir 750 milhões de euros até 2050 no comBate à erosão costeira do litoral português. Esta medida foi anuncida ontem à tarde pelo ministro do Ambiente e Ordenamento do Território Jorge Moreira da Silva na apresentação de um relatório sobre a erosão costeira elaborado por um grupo de trabalho criado pelo Governo.
A principal concludsão retirada do estudo é a de que é necessário alimentar artificialmente e de forma sistemática a areia das praias. Nesse sentido, o ministro afirmou que o Governo prevê realizar um investimento de cerca de 200 milhões de euros até 2020 e de 750 milhões de euros até 2050 através de ações de planeamento e proteção, elaboração de cartas de risco, alimentações artificiais de praias e monitorização da costa portuguesa.
Para combater a erosão costeira Jorge Moreira mencionou que o Governo pretende levar a cabo alimentações de elevada magnitude e estando a identificar fontes possíveis de sedimentos, prevendo que este trabalho esteja concluido até junho. Este atuação obriga ainda a que exista uma maior articulação entre o Governo e a gestão dos portos, uma vez que grande parte da remoção de sedimentos serão realizados aí.
O ministro do Ambiente apontou ainda junho como o mês para estar concluida a proposta de gestão integrada da zona costeira