Para a operação, denominada “Anjo da Guarda”, vão estar mobilizados 1.210 militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito da GNR, que vão realizar 527 ações “especialmente direcionadas” para as vias situadas no interior das localidades e na proximidade de escolas, locais onde este tipo de infrações é mais frequente.
Em comunicado, a GNR refere que as estatísticas dos acidentes de viação ocorridos em Portugal continuam a apresentar números preocupantes no que se refere ao transporte de passageiros nos bancos da retaguarda, sem fazerem uso de cadeirinhas para crianças.
A Guarda Nacional Republicana adianta que a utilização do telemóvel durante a condução é outro comportamento de risco, tendo em conta que distrai o condutor e interfere no bom desempenho da condução