Ao longo de 5 dias (3 corsos diurnos e 2 noturnos) de Carnaval, com o tema do “Amor”, marcaram presença em Torres Vedras cerca de 350 mil pessoas.

A folia arrancou sexta-feira de manhã com o corso escolar que contou com a presença de cerca de 9000 crianças de 90 estabelecimentos de ensino a desfilarem pelas ruas de Torres Vedras. Este desfile teve inicio nos anos 90 e tornou-se num evento que trás milhares de pessoas e familiares para assistirem ao desfile das suas crianças.

Sábado à noite foi talvez o dia em que o tempo menos ajudou à diversão dos foliões pois a noite ficou marcada pela chuva que obrigou ao cancelamento do desfile dos Grupos, mas mesmo com o tempo nada favorável os foliões acabaram por sair à rua.

No domingo teve lugar o primeiro corso com carros alegóricos e com a presença de cerca de 45 mil foliões nas ruas das quais fazem parte o corso. Numa tarde onde a temperatura ajudava à diversão dos foliões, os 8 carros satíricos saíram à rua :  “Ama mais que seca”, com o Zé Povinho como personagem principal; “Amor Virtual” e a realidade virtual dos nossos políticos nacionais, Pedro Passos Coelho e António Costa; “Setinhas de Amor”, setinhas de impostos, dirigidas pelo primeiro-ministro ao Zé Povinho; “Amor é só para um CR7 e mais nenhum”, numa clara alusão à importância dada pela comunicação social a Cristiano Ronaldo, ignorando assim outros desportistas que se destacam noutras modalidades; “Túnel do Amor”, com um “casamento” por conveniência entre Pedro Passos Coelho e Paulo Portas, onde tentam levar um barco arruinado a bom porto; “G7+1, orgias bélicas”, numa sátira porno em que o planeta Terra é sujeito a todo o tipo de atrocidades; mais dedicado à politica local, “Pink Power, trip to Lisbon”, onde se respira paz e amor; e por fim, o carro de Suas Altezas Reais, os Reis do Carnaval de Torres.

Também domingo saíram à rua pela primeira vez os 50 grupos de mascarados composto por 2500 pessoas que estavam a concurso para a melhor máscara.

Ontem, terça-feira de Carnaval, ficou marcada pela maior enchente de pessoas no Carnaval Torriense. Apesar do governo não ter atribuído tolerância de ponto, foram cerca de 50.000 as pessoas que se deslocaram até Torres Vedras para assistir ao último corso diurno.

Neste último corso, marcado pelo bom tempo, voltaram a sair à rua os 8 carros alegóricos , carros espontâneos e grupos carnavalescos que animaram os foliões noite dentro. Também as matrafonas, Zés Pereiras e grupos de música não faltaram a este último dia carnavalesco.

Ontem foram também conhecidos os vencedores dos grupos de mascarados:  “Os Arranjinhos Floridos”, com 78 elementos, venceram o prémio Público; “Bailópédechumbo”, com 48 elementos, venceram o prémio da Real Confraria do Carnaval de Torres; e “Garçonetes do Amor”, com 34 elementos, venceram o prémio Grupos.

Este ano, e pela primeira vez, os grupos do Concurso de Mascarados elegeram o carro alegórico mais criativo, tendo sido eleito o carro de política local “Pink Power”, construído pela empresa Boomland.

Para hoje, a partir das 21h30, está reservado o último dia do Carnaval de Torres, com o Enterro do Entrudo. O cortejo tem início na sede da Real Confraria do Carnaval, na avenida Tenente Valentim, com passagem pelo Monumento ao Carnaval, na praça da República, e término junto ao Tribunal de Torres Vedras, com o julgamento do Rei.